Carros

Ford Maverick GT: o sonho de consumo de todo jovem dos anos 70

Apesar de uma vida curta no mercado nacional, o Ford Maverick GT ainda faz muito sucesso entre os colecionadores brasileiros. Afinal, o modelo foi o sonho de consumo de todo jovem dos anos 70. Ainda hoje, é impossível não notar a presença deste carro quando ele está por perto.

O lançamento do modelo completa 45 anos em 2023 e ao longo dessas décadas conta com histórias emocionantes de colecionadores automotivos apaixonados por ele.

Não faltam memórias de quem já teve um, de quem coleciona atualmente ou quem está em busca de um Ford Maverick. Em seus seis anos de produção em solo nacional, despertou muitas sensações nos amantes de carros esportivos.

Antes do Maverick: descubra a história do fantástico motor V8 da Ford

Motor Maverick V8 da Retornar
Motor Maverick V8 da Retornar

A história do Maverick se inicia antes mesmo da Ford sonhar em produzir o modelo. Isso porque precisamos voltar aos anos 30 para compreender a história deste clássico.

Em 1932, a Ford lançou o motor V8, quando conseguiu pela primeira vez unir um bloco de oito cilindros no formato “V”.

As três estruturas de virabrequim eram sinônimo de simplicidade, potência e economia. Ao longo das próximas décadas se tornou o motor mais vendido em todo o mundo.

Naquela época, o motor custava cerca de 10 dólares. Inicialmente, sua potência era de 65 cavalos, chegando até 120km/h, o que para a época era impressionante.

Algumas décadas depois, a Ford simplificou ainda mais a produção do modelo V8, com a criação do conhecido Small Block em 1963. Um dos menores blocos já fabricados, mas com a já conhecida potência V8.

A junção do potente motor V8, com a leveza do Small Block são fundamentais para entendermos o desempenho do Maverick GT nas pistas, como veremos mais detalhes a seguir.

História do Ford Maverick GT

O Maverick foi lançado nos Estados Unidos em 1969, inspirado no Mustang, modelo também da Ford. Contudo, o Maverick buscava competir com modelos internacionais do Japão e Europa.

A princípio, o que mais chamou atenção foi o seu preço, inferior quando comparado a outros modelos da Ford.

O tamanho reduzido e por consequência menor peso, era outra característica responsável pela aura ao redor deste modelo.

No primeiro ano, o número de vendas chegou a 579 mil unidades. Nos Estados Unidos, a missão da Ford era competir com o Fusca e o modelo recebeu o título de “anti-fusca”.

O modelo V8, com motor Small Block e adicionais de freio dianteiro a disco, direção assistida, ar condicionado, entre outros detalhes, fez com que o modelo tivesse ainda mais aprovação do público, especialmente entre os jovens adultos.

Ford Maverick no Brasil

O carro que chama atenção em todas as estradas
O carro que chama atenção em todas as estradas

Já no Brasil, o Ford Maverick chegou apenas alguns anos depois, em 1972. Em território nacional, a Ford buscava suprir uma lacuna entre o Corcel e o Galaxie, seus modelos de entrada e topo de linha.

Por aqui, o modelo da Ford que competia com o Fusca era o Corcel, enquanto o Maverick surgiu para competir com o Opala, além de outros modelos como o Itamary e o Aero-Willys.

O esportivo Maverick preencheu perfeitamente a lacuna, apresentando um modelo com motor dianteiro e tração traseira. Em 1973, um ano após sua chegada ao Brasil, começou a ser produzido em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Diferente do modelo dos Estados Unidos, o modelo brasileiro teve uma alteração no seu para-lama dianteiro, sem o tradicional chifre de boi na letra V.

Além do chifre não fazer sentido no Brasil, a Ford retirou o símbolo por questão de marketing. O público passou a apelidar o Maverick de “Fusca com teto solar”, motivo pelo qual o símbolo foi retirado do emblema.

Diferentes modelos: do cupê ao GT V8

Ao iniciar as produções do Maverick no Brasil, a Ford oferecia apenas o modelo Cupê, com duas portas e diferentes configurações.

Entre as opções, havia as seguintes versões: Super, Super Luxo e GT. Já as opções de motor iam desde o 3.0 de seis cilindros, com 112 cavalos, até o V8 5.0, com 197 cavalos.

Em todas as versões o carro poderia vir com câmbio manual com quatro marchas ou automático com três.

A sua celebrada versão GT V8 com câmbio manual teve uma produção bastante limitada. Esse fato faz com que o esportivo ainda seja um dos mais desejados pelos colecionadores.

Nesta versão, além do tradicional duas portas, também foi lançada uma versão sedã com quatro portas.

Nós já tivemos um modelo incrível na nossa garagem, para conferir é só clicar neste link: Maverick V8 da Retornar

Motor V8 e seu desempenho potente nas pistas

Outro fato que colabora com o perpétuo sucesso do Maverick até os dias atuais é o desempenho do esportivo nas pistas.

O seu poderoso motor V8, combinado ao pequeno porte e um desenho aerodinâmico, juntamente com a possibilidade de alterações personalizadas, concederam ao Maverick GT um potente desempenho na pista.

Nos anos 70, o modelo se consagrou em diferentes provas de arrancada e foi eternizado no comercial estrelado pelo piloto de fórmula 1, José Carlos Pace.

O piloto e outros nomes do esporte automotivo pilotaram o modelo no Campeonato Brasileiro de Turismo, entre outros campeonatos.

Em seus seis anos de produção em território nacional, foram vendidos 108.106 exemplares, até sair de linha no final dos anos 70.

Pensar na história do automobilismo nos anos 70 no Brasil é também pensar no Ford Maverick, que tanto brilhou nesta década.

Ainda hoje, muitos sonham em pilotar o modelo como se estivessem participando dos campeonatos setentistas.

Crise do petróleo e o Maverick GT

Juntamente com o lançamento do Maverick no Brasil, aconteceu a crise do petróleo entre 1973 e 74. Naquele período, o preço do barril subiu 400%, elevando de 3 para 12 dólares o barril.

Naquele momento, a população passou a priorizar a economia em relação ao desempenho, o que foi um problema para o Maverick.

Com fama de beberrão, a Ford precisou fazer algumas modificações no motor para agradar o público.

Foi então que o motor de seis cilindros foi substituído por uma versão moderna e econômica, com quatro cilindros, com correia dentada e comando de válvulas no cabeçote.

A Ford não só conquistou mais economia, quanto permitiu melhoras no desempenho, fazendo com que o modelo atingisse 155 km/h e com 99 cavalos de potência.

Mas afinal, como surgiu o nome Maverick?

Todo carro lendário guarda também histórias lendárias sobre a sua criação. Com isso, há muitas lendas sobre a origem do nome Maverick.

Alguns contam que o nome foi inspirado em um fazendeiro, Samuel Maverick. Seu gado era marcado com ferro quente para a identificação e vivia solto, pois o fazendeiro era pobre e deixava que seus animais se virassem sozinhos.

Quem morava nas redondezas poderia reconhecer os animais pela marca do ferro quente e eram conhecidos como “os animais de Maverick”.

Muitos dizem que a Ford quis homenagear Samuel Maverick pela sua perseverança mesmo com poucos recursos. Em muitos emblemas da Ford há também o chifre de touro, homenagem ao fazendeiro e também ao estado do Texas.

Contudo, a palavra Maverick também carrega outros significados. No dicionário de Oxford, ao pesquisar pelo termo, descobrimos que significa homem independente, sem medo e soberano de si mesmo.

Todas essas características são transmitidas pelo modelo, que tanto para os jovens dos anos 70, como para os colecionadores atuais, apresentam essas características inconfundíveis.

Um muscle car só para você

O Maverick teve seu espaço de brilhar aqui no portal, mas agora vamos dar a oportunidade de outro Muscle Car queimar asfalto com maestria e dessa vez, com você no volante!

O que acha disso?

É por isso que sempre nos preocupamos em trazer um carro que vocês tanto amam! E como não amar um Dodge Charger R/T 1976?

Eu respondo: IMPOSSÍVEL não se APAIXONAR!

Então, agora é a sua chance de ganhar o Dodge RT da Retornar.

  • Motor 318 V8
  • Potência de 210 CV
  • Teto de vinil
  • Direção Hidráulica
  • Câmbio manual de 4 marchas
  • Interior monocromático com bancos em couro
  • Ar condicionado
dodge da retornar

Você pode ganhar um Dodge Charger R/T 1976 + R$10.000

Por apenas R$50 você garanta a sua chance.

Promos Retornar
Artigos relacionados
Carros

Anos 80: conheça os 5 carros mais vendidos

4 Mins de leitura
Anos 80: venha conhecer quais foram os 5 carros mais vendidos durante este período e relembre um pouco mais sobre cada modelo clicando aqui.
Carros

Ford Escort XR3: descubra a história desse clássico que marcou o Brasil

6 Mins de leitura
Ford Escort XR3: chegou a hora de descobrir a verdadeira história dess clássico que marcou o Brasil. É só clicar aqui e se divertir!
Carros

Fiat Tempra: conheça a história do primeiro sedan turbo do Brasil

6 Mins de leitura
Fiat Tempra: conheça mais sobre o primeiro sedan turbo do Brasil e se surpreenda relembrando detalhes desse carro. É só clicar aqui!

2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.