Carros

Chevrolet Kadett: tudo o que precisa saber sobre esse clássico dos anos 90

Ocasionalmente, alguns carros entram para a lista de clássicos colecionáveis devido ao impacto que causaram na história da indústria. Este é o caso do Chevrolet Kadett, fabricado pela General Motors.

Ao invés de cair no esquecimento, o veículo acabou se tornando procurado pelos aficionados por carros devido à sua originalidade, que eles fazem de tudo para preservar.

A seguir, veja alguns detalhes sobre a história do Chevrolet Kadett e a sua chegada ao mercado brasileiro.

O começo da industrial automobilística no Brasil

No Brasil, a história da indústria automobilística teve início na segunda década do século XX. Entretanto, ela somente se consolidou no território nacional durante as décadas de 50 e 60, durante o governo do presidente Juscelino Kubitscheck.

Então, durante a década de 70, a qualidade dos veículos passou por um salto e alguns dos principais clássicos do mercado brasileiro surgiram durante esta época.

Você pode conferir mais sobre os clássicos dos anos 70 clicando neste link: Anos 70: Conheça os 10 carros mais vendidos

Quando se fala sobre a presença da General Motors no Brasil, é possível destacar que ela começou ainda no ano de 1925. Entretanto, é válido pontuar que até a década de 80 somente três modelos da fabricante haviam sido produzidos em território nacional: o Monza, o Chevette e o Opala.

Ao final desta década, a GM lançou no mercado o Kadett, um carro que chegou repleto de inovações para a indústria da época e teve um destino bem diferente dos demais veículos da montadora, visto que o seu design se afastava o portfólio antigo da empresa para marcar a sua entrada em um período mais moderno.

A história do Chevrolet Kadett

Embora o lançamento do Kadett somente tenha acontecido no Brasil em 1989, a verdade é que o veículo em questão já estava inserido no mercado europeu há quase 50 anos.

Nesse contexto, ele fazia parte da marca Opel, uma subsidiária da GM.

Somente quando o carro chegou à sua quinta geração ele fez a sua entrada no mercado nacional. Isso aconteceu depois de muitos anos de pesquisa e de um investimento substancial para a época, cerca de 220 milhões de dólares.

O motivo para que tenha sido necessário gastar tanto para trazer o Chevrolet Kadett ao Brasil está ligado às adaptações que foram feitas no carro.

Na sua primeira aparição no país, o veículo em questão contou com duas portas e apareceu em versão hatchback. Ainda nesse ano, ele também foi lançado em versão station wagon.

Não demorou muito para que o Kadett se tornasse o sonho de consumo dos brasileiros. Durante os anos 90, o veículo era um dos mais desejados devido às suas inovações.

Kadett GL
Kadett GL – Fonte: Divulgação Chevrolet

O que o Chevrolet Kadett trouxe de novo para o mercado?

Kadett GLS
Publicidade do Kadett nos anos 80 – Foto: Flickr

É possível afirmar que o Kadett foi o primeiro carro da série a usar vidros colados, bem como a ter os para-choques da mesma cor que a carroceira.

Além disso, o carro contava com suspensão traseira regulável e a ar. Outra vantagem que chamou bastante a atenção no período foi a presença do computador de bordo.

Painel Digital Kadett – Uma inovação para a época. Fonte: Wikipedia

Diante de tantas novidades, durante os anos de 1989 a 1998, período no qual o carro continuou sendo produzido, ao todo, o Kadett vendeu aproximadamente 451 mil unidades. Ele foi sucedido no mercado pelo Astra.

Embora as inovações do Kadett fossem visíveis, sem dúvidas, os seus detalhes contribuíram para que muitas pessoas se encantassem pelo carro.

Afinal, ele era menor e mais leve do que o Monza, um dos poucos modelos da GM produzidos no Brasil neste contexto.

Além disso, o carro possuía a plataforma T e um motor de transmissão em transversal, o que o tornava um item de desejo dos brasileiros.

Para aumentar ainda mais essa ligação com o carro, é possível citar a sua arquitetura, que era semelhante a dos clássicos da montadora, mas possuía alguns traços modernizados.

Vale citar que o hatch possuía um ótimo espaço interno, assim como um porta-malas condizente com a sua proposta e cuja capacidade era de 390 litros.

Interna Clássica do Kadett GSI – Fonte: Flickr

Sobre o design, vale destacar que os faróis chamavam bastante a atenção dos consumidores, visto que eram separados de cor laranja.

Além disso, o carro contava com lanternas verticais coloridas na traseira.

Versões e séries especiais

É possível afirmar que o Kadett chegou a ser vendido em três versões diferentes no Brasil:

  • SL: uma versão mais simples, tanto em acabamento quanto em visual, e com menos frisos metálicos que as demais. Além disso, não possuía limpador de vidros traseiros ou contra-giros e relógios digitais.
  • SL/E: contava com um visual um pouco mais requintado. Os frisos voltavam a se fazer presentes na área exterior e ele o modelo contava com alguns recursos que se faziam ausentes na SL, como os limpadores traseiros;
  • GSI: o modelo em questão era esportivo e o mais caro da linha, possuía também a versão conversível.
Kadet GSI Conversível - 1992
Kadett GSI Conversível – Um Sonho para a época – Fonte: Wikipedia

O Kadett na década de 1990

Depois de todo o sucesso do Kadett em 1989, um ano depois o veículo ganhou uma nova versão, o Kadett Turim, que surgiu como uma versão especial e contava com alguns recursos do GS.

Comercial dos Anos 90 – Lançamento do Kadett Turim – Fonte: Youtube.

Devido ao seu sucesso, nos anos seguintes os itens de série foram aumentados. Além disso, os opcionais passaram por uma diminuição, o que aumentava o sucesso entre os consumidores.

Em 1993, recursos como injeção eletrônica e freios a disco nas rodas traseiras foram inseridos no veículo.

Além disso, para não deixar de ter um representante da linha entre os carros populares, a GM também chegou a lançar o Kadett Lite, que foi o mais barato da linha em toda a sua história.

Tratava-se de um veículo pensado como medida provisória, mas que acabou permanecendo durante algum tempo no catálogo da marca.

Conforme novas necessidades e reclamações sobre o Kadett iam surgindo, o carro passava por atualizações que solucionavam questões incômodas para o dia a dia.

As coisas seguiram desta forma até o ano de 1998, quando o Kadett deixou de ser fabricado pela GM. Posteriormente, ele se tornou um clássico da marca e uma peça de colecionador.


Um muscle car só para você

O Kadett teve seu espaço de brilhar aqui no portal, mas agora vamos dar a oportunidade do Muscle Car queimar asfalto com maestria e dessa vez, com você no volante!

O que acha disso?

É por isso que sempre nos preocupamos em trazer um carro que vocês tanto amam! E como não amar um Dodge Charger R/T 1976?

Eu respondo: IMPOSSÍVEL não se APAIXONAR!

Então, agora é a sua chance de ganhar o Dodge RT da Retornar.

Veja as fotos do Dodge Charger da Retornar

Dodge Charger branco - Lateral

VOCÊ PODE GANHAR UM DODGE CHARGER RT

Compre seu e-book e concorra agora!

Promos Retornar
Artigos relacionados
Carros

Anos 80: conheça os 5 carros mais vendidos

4 Mins de leitura
Anos 80: venha conhecer quais foram os 5 carros mais vendidos durante este período e relembre um pouco mais sobre cada modelo clicando aqui.
Carros

Ford Escort XR3: descubra a história desse clássico que marcou o Brasil

6 Mins de leitura
Ford Escort XR3: chegou a hora de descobrir a verdadeira história dess clássico que marcou o Brasil. É só clicar aqui e se divertir!
Carros

Fiat Tempra: conheça a história do primeiro sedan turbo do Brasil

6 Mins de leitura
Fiat Tempra: conheça mais sobre o primeiro sedan turbo do Brasil e se surpreenda relembrando detalhes desse carro. É só clicar aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.